26/07/2016

Coração Cigano


   Eu não pertenço a lugar algum.
   Eu não me encaixo em lugar algum.
   Enquanto tenho o mundo em minha volta.
   Enquanto a minha casa for em todos os lugares.

   Não é que eu seja um alguém de nada nem ninguém, é só que eu me vejo refletido em cada cantinho em que se ache amor. Eu não escolho deixar todos que eu amo pra trás, eu não escolho trilhar um caminho diferente, mas o meu coração cigano não se contenta em um mesmo lar por todos os seus dias. O meu arco-íris tem bem mais do que sete cores.
   Não é que eu não queira ter um lar, um abraço pra me envolver todos os dias, mas não me culpe por não saber como planejar meu futuro ou saber até onde essa estrada pode me levar. É que por aqui, as coisas são um tanto mais complicadas, lidar com esse coração rebelde é mais difícil do que parece. É que esse coração cigano não sabe, não tem nem noção do que quer, do que sente, do que precisa. Enquanto isso, ele segue mudando, de galho em galho, de cidade em cidade, de coração em coração, em busca de algo que ainda não sabe o que é.

   Talvez você possa explorar esse universo comigo.

   Me pergunte de onde vem esse amor e precisará senti-lo para descobrir, então poderemos juntos desbravar sentimentos por aí. Chamar a estrada de lar, sem precisar assinar termo, entrelaçar dedos ou esconder sentimentos. Esse coração não faz acordos, não limita-se e menos ainda se encaixa em algo ou alguém que o prenda. Esse meu coração, é cigano, e tem sede de tentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...